quinta-feira, 21 de maio de 2009

Primeira Festa!

E aê pessoas! Tudo certo?

Bom, como podem perceber pelo título do post, no final de semana q passou decidi fazer a primeira reunião de amigos em casa!

Estava cansado de todo sábado ficar lá, de barriga pro ar e bebendo... Precisava animar aquilo!
Na verdade, a princípio seria uma visita de um casal de amigos. Combinamos que tomaríamos umas cervejas, faríamos uma pizza para ser cortada aperitivo e falaríamos muita merda, como de costume!
Lá foram... já levando sucos e caixa de cerveja. além de amendoins e salame pra abrir o apetite!

Lá pelas 18h, quando já começou a zonzeira em cada um (o bom mesmo de beber é isso... a zonzeira) decidimos chamar mais gente pra "reuniãozinha". Liga pra um, liga pra outro e de repente já tinham mais 6 pessoas em casa. Todos devidamente avisados que tinham de levar cerveja e banquinho... pois ainda não tenho sofá e, tirando o chão, não tem lugar pra (mulherada) sentar.

Bebedeira vai, bebedeira vem... entra em jogo a Vodka... Ah a Vodka! Tiro a minha Wyborowa (pra quem não conhece, é uma excelente vodka Polonesa... recomendo) do congelador... a bichinha tá um mel...

Na TV rolando ótimos shows de rock n roll (claro), como por exemplo: The Who, Whitesnake, Kiss, Iron Maiden, AC/CD, Rush e por aí foi... Não seria por causa de uma Festa no Apê que escutaríamos Latino, não é!?

Algumas horas depois o povo se despede! Hora de ir embora!
Até que o povo contribuiu na limpeza de algumas coisas, guardar as latinhas e tal... sobrou pouca coisa pro anfitrião arrumar (ainda bem!!! rs).

Depois de uma reuniãozinho destas, você repara em algumas coisas:

[1] Por mais que você convide um número "X" de pessoas, sempre acabará indo "X+Y" (se esse Y for mulher, ÓTIMO);

[2] Você sempre prevê o "cardápio" com antecedência, mas quando todos começam a ficar bêbados, comem o que tiver mais fácil, ou às vezes nem comem;

[3] Sempre tem um que vai levar um goró diferente que vai deixar a galera mais beuda ainda;

[4] Alguns não conseguirão comer nem beber tudo aquilo que levou, ou seja, sua geladeira ficará cheia;

[5] O anfitrião geralmente fica ligeiramente mais bêbado que os demais.

Pois é gente... e como sempre digo: "Cerveja nunca sobra... ACUMULA!"


Portanto, quem quiser beber, só chegar! Pois tenho cerveja à rodo e amendoim a dar com o pau, se é que vocês me entendem!

Abraços e vamo que vamo!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Falta de energia elétrica

Bom dia povo!!!

Mais um capítulo da série: Acidentes acontecem!!!

Pois é... toda quarta-feira vou pra casa da minha mãe, onde lá fazemos a famosa "Zeca-feira". Fazemos petiscos e quitutes e claro, bebemos muita cerveja e assistimos à jogos de futebol.

Ontem não foi diferente... lá pelas 19:30h fui pra lá... fizemos frango a passarinho, calabresa e iscas de carne. Na TV começa o jogo do Timão contra o Flu... final de primeiro tempo, 1x0 pro Timão!
Tudo muito bem, tudo muito bom... mas era hora de ir embora!
Juntei as coisas, e fui... No trajeto tudo normal... louco pra chegar em casa pra ver o segundo tempo... mas quando viro na rua de casa: o espanto!!!
A rua estava sem energia elétrica... um breu total... só enxergava o que o farol do carro iluminava... o resto estava preto. Algumas poucas pessoas estavam no portão de casa com uma lanterna, cachorros latindo e nenhum movimento de outros carros... parecia uma cena de filme de terror. Cheguei no portão de casa e como era esperado, o portão automático não abre no controle. Que beleza! Desci do carro para abrir manualmente e adivinhem: o modo manual não estava ativado! Foi aí que pensei "vou ligar pra síndica!". Bah... só dava rede ocupada no celular.
Entrei no carro e fui dar umas voltas... ficar ali marcando na rua deserta e escura era pedir pra acontecer alguma coisa. Dei umas voltas no bairro e nisso tentando ligar pra sindica e nada... foram mais ou menos umas 30 tentativas sem sucesso.
Parei um pouco a frente de casa, onde estão construindo um novo condomínio. Na porta tinha um vigia com uma lanterna. Perguntei se fazia tempo que estava sem energia e ele me disse que sim... Bom, então como ja fazia tempo que estava assim, de duas uma: alguém já acionou a companhia elétrica e vai voltar rápido, ou o problema é sério e vai demorar pra ca...ramba!
Fui dar outras voltas... parei na padaria pra ver quanto tava o jogo.. 1x0 ainda!
Outras voltas... e muitas voltas e ouço um barulho no carro... era o indicador que o tanque estava na reserva! Pronto! Só faltava isso agora! ahuahuaha!
Resolvi voltar pro apartamento... parei o carro na rua e abri o portão de acesso de pedestre. Resolvi fuçar no motor do portão pra tentar coloca-lo manual. Putz... precisava de uma chave!
Um pequeno parênteses antes de continuar: (quando o portão está em modo manual, a síndica o tranca com um cadeado. Eu tinha feito a cópia dessa chave semana passada pra caso um dia eu precisasse).
Voltando: Eu precisava da chave para acionar o modo manual do portão. Esperto que sou, enfiei a chave que eu tinha feito do cadeado numa tentativa frustrada... quando forcei, a chave entortou! hahahaahah!
Depois de muito fuçar naquele motorzinho, descobri que se eu girasse uma engrenagem lá o portão abria... mas abria assim: 2cm por minuto!
Maaaas era minha única alternativa... ia demorar, mas não tinha como!!!
De repente, vejo uma lanterna vindo em minha direção e pensei: "Morri!".
Mas era o vigia do outro condomínio que eu havia comentado... ele veio ajudar!
E nessa fomos, eu girando a engrenagem e ele empurrando o portão... isso só pra abrir, depois tinha que fazer a mesma coisa pra fechar...
Lá se foram uns 30 minutos nessa manobra... mas o carro estava dentro da garagem!
Já suado, cansado e com a mão suja de graxa encontro a síndica indo em direção ao portão e dizendo que ia colocar o portão em modo manual.
Na hora veio um mini flashback em minha cabeça e iniciei uma conversa com meu cérebro:
- Eu: "Putz... ela vai colocar modo manual exatamente após eu ter tido o trampo de abrir..."
- Cérebro: "É fio... e o negócio vai piorar!"
- Eu: "Como piorar? Agora já to dentro..."
- Cérebro: "Ela vai colocar modo manual e colocar o cadeado no portão."
- Eu: "Mas tá certa, senão qualquer um entra..."
- Cérebro: "Sim, idiota! Mas você não sai amanhã de manhã pra trabalhar caso a energia não volte... ou já esqueceu que você fudeu a chave?"
- Eu: "Putz... e agora?"
- Eu: "Cérebro?"

Bom, resolvi ir dormir torcendo para que de manhã a energia tivesse reestabelecida.
Com muito custo e ajuda do celular, subo as escadas (4º andar), entro em casa e pego minha lanterna. Aliás, essa lanterna é ótima pra quem mora sozinho. Ela não precisa de pilha... funciona a fricção. Ajuda bastante... pois se você tiver uma lanterna à pilha, certamente no dia que você precisar, não terá pilha.
Fui ao banheiro, escovei os dentes, coloquei o pijama e liguei meu bom e velho despertador à pilha!

No momento que fechei os olhos... a energia voltou!!!

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A fome!

Bom dia!!!

Nest post vamos tratar de um assunto que atinge todas as pessoas neste mundo (principalmente as que moram sozinhas), sem distinção de raça, sexo, cor, religião, time de futebol ou qualquer outra coisa: a FOME!

A fome não tem hora pra acontecer e sempre vem acompanhada de uns roncos do estômago (alguns dão até um "nó"). E ainda seguindo a famosa Ley de Murphy, a fome vai bater naquele momento que você não tem nada pra comer, ou pelo menos, nada decente!

Você chega em casa do trabalho, tarde da noite e claro, com aquela fome canina! Como você está cansado, acabou nem parando pelo caminho pra comer algo e deixou pra fazer isto em casa (doce ilusão)!
Toma um banho, coloca o pijama e pensa: "vou tomar aquele copão de leite com achocolatado!". Mas ao abrir o armário, cadê o achocolatado? Acabou! Mas enfim, um belo copo de leite sustenta e ainda ajuda no sono... Abre a geladeira e... cadê o leite? A última caixinha está vazia dentro do lixo!

Neste momento, você já começa a se preocupar, porquê no momento que você abriu a geladeira e viu que não tinha leite, você acabou percebendo que também não há mais nada pra comer dentro dela! Vira daqui, fuça dali e até que encontra um pedacinho daquele salame que sobrou dos petiscos da(o) semana(mês) passada(o). Dá uma lavada nele pra tirar aquela crosta verde e deixa separado!
Ainda na geladeira, aproveita e pega a maionese! Abre e dá uma fungada pra sentir o cheiro... se tiver bom, armou! Se não, vai sem maionese mesmo... maionese estragada não é recomendada, mesmo que a fome esteja absurda!
Na geladeira acabaram as opções... uma abridinha no freezer, na esperança de encontrar algo congelado... e, deixa pra lá... vamos pro armário!!!

A famosa e prática bisnaguinha? Esquece! Não tem também!!
Miojo? O último você comeu as 4h da manhã no final de semana quando chegou da balada e nem lembra!
Ahá... um pacote de pão... de milho, mas tá valendo!!!

Agora é só por em prática toda a experiência culinária que temos e pronto:

- Pegue duas fatias de pão de milho;
- Passe a maionese (com o auxílio de uma faca, e não com a mão) em um dos lados das duas fatias;
- Corte o restinho do salame em finas rodelas (também com a faca e cuidado com a mão);
- Coloque essas rodelas sobre a maionese passada em uma das fatias do pão;
- Cubra com a outra fatia também com o lado da maionese passada.

E bom apetite e,

Vamo que vamo!!!

P.S.:
Toda essa improvisação e desespero são necessários quando você não encontra comida em casa e percebe que não tem um tostão na carteira pra um "disk pizza"!!!