quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Colocando cortinas

Opa! Cá estamos mais uma vez para retratar um caso onde a tarefa aparentemente era simples, mas na hora da execução você percebe que não é bem assim!!!

Dessa vez fui me meter a colocar duas cortinas que comprei lá pra casa.
Primeiro que já penei pra encontrar a cortina que eu queria. Comprei a cortina de bambu, como na foto ao lado, e pra isso precisei ir até a cidade vizinha aqui pra encontra-la.

Compradas as cortinas, boa lá pendurá-las.

Abri o pacote e já vi que o fabricante não manda as buchas pra fixação, ou seja, precisei "filar" umas do meu avô. Inclusive, já aproveitei pra emprestar dele também a furadeira, pois não tenho uma em casa. hehehe!

Bom, antes de começar a brincadeira, fui separar as ferramentas necessárias pra tal tarefa. E aí já percebi que pra fazer míseros furinhos na parede seriam necessárias vários apetrechos se você não quer que fique tudo torto! Então separei:

- Furadeira (pra furar, claro);
- Buchas e parafusos (pra pendurar a bagaça);
- Trena (pra medir as distâncias e não deixar a cortina muito torta);
- Caneta (pra marcar as medições da trena e furar mais ou menos certo);
- Martelo (pra enfiar a bucha até o talo... ui!);
- Alicate (pra rosquear o parafuso até o talo... ui de novo!);
- Escada (pra alcançar o baguio).

Mãos à obra!

Foi um parto medir com a trena com uma mão e marcar com caneta com a outra mão em cima de uma escada bambeando! Mede um lado, marca! Mede do outro, marca! Confere: tá torto! Marca de novo, e de novo e assim vai. Até que a parede fica com várias marcações e no final você mede de novo pra achar qual das marcações é a certa!

Beleza! Tudo marcado! Bora furar!

Pega a furadeira e... putz!!! O fio é curto! Não chega da tomada até onde será o buraco! Extensão é a solução! Pelo menos seria, se eu tivesse uma em casa!!!

Fuço nos meus armários e encontro fio elétrico e duas tomadas: uma fêmea e um macho! É... eu tinha comprado tudo aquilo justamente pra fazer uma extensão um dia, mas como nunca precisei, tava ali encostado e desmontado! Mas agora era a hora e então fiz a danada da extensão!

Vamos voltar ao furo!

Em cima da escada, com a furadeira na mão. A broca na furadeira já é a correta. Encosta na marcação que também é a correta, mão firme e... putz! Lá se foi uma lasca do reboco da parede!!! Bom, agora é terminar o buraco e torcer pra que a cortina, quando pendurada, dê uma disfarçada no rombo.

Lição aprendida, vamos para o próximo buraco. Mão mais firme ainda e lá se foi mais um pedaço de reboco da parede! Dessa vez menor... Tô ficando craque!

Buracos feitos, bucha neles! Uma marteladinha pra assentar e parafuso nelas!

Pega a cortina... pendura um lado, pendura o outro e tá feito!
Aquela conferida pra ver se a cortina tampou os estragos e PRONTO!

Pronto? Pronto nada!!!
Quando olhei pro chão, tava que era só pó!!!
O
u eu realmente estava achando que a furadeira também fazia papel de aspirador de pó e sugava pra ela todo o resto da parede?

P
ensando bem, até que não seria uma má idéia lançarem isto no mercado... Opa! Idéia minha hein!? Vou patentear!!! hahahahaha!

E
ntão, me restou pegar o aspirador e limpar toda aquela poeira.
E pior... ainda tinha que guardar tudo aquilo... todas aquelas ferramentas!!!

E pior ainda... ainda tinha mais uma cortina pra colocar...